quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

A IMPORTÂNCIA DA PRONÚNCIA NA LÍNGUA INGLESA


A IMPORTÂNCIA DA PRONÚNCIA
Ricardo Schütz
Atualizado em 21 de novembro de 2006
Garranchos e letra de médico estão para o texto datilografado assim como o sotaque estrangeiro está para a pronúncia nativa.
INTRODUÇÃO
Estudar pronúncia é olhar para aquilo que não se enxerga mas que é a essência da língua.
A language is a complete, complex, changing, arbitrary system of primarily oral symbols learned and used for communication within the cultural framework of a linguistic community. (Hammerly 26, meu sublinhado)
Língua é fundamentalmente um fenômeno oral. Nunca é demais salientar a importância da forma oral da língua. A forma escrita é mera decorrência da língua falada.
... speech is therefore the basic form of language. This leads us to the conclusion that speech should be emphasized in second language teaching ... (Hammerly 37)
Domínio sobre a língua falada começa com o entendimento oral, e este começa com o reconhecimento das palavras contidas no fluxo de produção oral. Conseguir isolar cada conjunto de fonemas correspondentes a cada unidade semântica (palavra), dentro da seqüência ininterrupta de sons no fluxo da produção oral, é um desafio considerável.
A grandeza deste desafio é melhor compreendida se considerarmos também que o aparelho articulatório de sons do ser humano (cordas vocais, cavidade bucal, língua, etc.) mostra-se extremamente limitado quando comparado ao universo de conhecimento e comunicação criado por sua mente. Para fazer par a este imenso universo lingüístico e poder representá-lo oralmente, é necessário flexibilizar ao máximo o aparelho articulatório, criando diferenças ínfimas na articulação de sons, as quais vêm a ter grande importância.
Além disso, o uso que o ser humano faz de seu aparelho articulatório para comunicar-se varia consideravelmente de idioma para idioma, o que explica o porquê de ser na pronúncia que a interferência entre duas línguas se torna mais evidente e é mais crítica. A interferência fonológica da língua materna na língua estrangeira que se aprende, na maioria dos casos permanece para sempre, mesmo com pessoas que já adquiriram pleno domínio sobre o vocabulário e a gramática da língua estrangeira.
Aquele que fala uma única língua invariavelmente acredita que os sons de sua língua correspondem a um sistema básico universal de sons da fala do ser humano. Esta idéia preconcebida normalmente prevalece ao longo do aprendizado da língua estrangeira e, enquanto persistir, interfere negativamente na percepção e na produção oral do estudante. Em um artigo (veja bibliografia) sobre interferência fonológica, Flege escreveu:
Language learners who perceive sounds in the target language to be phonologically identical to native language sounds (despite possible phonetic differences between the two languages) may base whatever phonetic learning that does occur during the acquisition process on an acoustic model provided by pairs of similar sounds in two languages, rather than on a single language-specific acoustic model as in first-language acquisition. (443)
Estudantes de idiomas que acreditam ouvir na língua estrangeira sons quase idênticos aos da língua materna (apesar de talvez reconhecerem pequenas diferenças fonéticas entre as duas línguas) irão basear sua pronúncia ao longo do processo de aprendizado num modelo acústico resultante de pares de sons semelhantes das duas línguas, em vez de baseá-la no modelo acústico específico da língua estrangeira, assim como ocorre no aprendizado da língua materna. (443, minha tradução)
Em palavras simples, o que Flege quer dizer é o óbvio: que os ouvidos do aprendiz não irão reconhecer os sons da língua estrangeira como eles realmente são. Este é um forte argumento em favor de um estudo fonológico detalhado dos contrastes entre a língua materna e a língua que se busca aprender - condição imprescindível para um bom professor de inglês. Uma apresentação detalhada dos dois sistemas fonológicos ajudará o aluno a tomar consciência cedo de que os sons de um e outro idioma não são exatamente iguais, e que essas diferenças podem ser relevantes no significado, afetando o entendimento.
DIFERENÇAS DE PRONÚNCIA ENTRE PORTUGUÊS E INGLÊS:
Diferentes línguas podem ser dois códigos de comunicação totalmente diferentes; ou, em alguns casos, até mesmo concepções diferentes de interação humana como resultado de profundas diferenças culturais. Este é, por exemplo, o caso do idioma japonês, quando comparado a qualquer uma das línguas européias. É necessário ter uma mente japonesa, dizem, para se poder falar japonês corretamente - o que sem dúvida é verdade.
Felizmente as diferenças entre português e inglês não são tão profundas. Devido a origens comuns - a cultura grega, o Império Romano e seu idioma, e a religião Cristã - todas as culturas européias e suas línguas podem ser consideradas muito próximas no contexto amplo das línguas do mundo. Poderíamos, por exemplo, dizer que a língua espanhola é quase irmã gêmea do português; a língua italiana, sua meia-irmã; o francês, seu primo; e o inglês, talvez um primo de segundo grau.
Além das origens comuns que diminuem diferenças culturais, semelhanças lingüísticas entre inglês e português ocorrem predominantemente apenas no plano de vocabulário, quando na forma escrita. Estruturação de frases e, especialmente pronúncia, apresentam profundos contrastes. Numa análise superficial das diferenças no plano da pronúncia, podemos relacionar as seguintes diferenças:
·        CORRELAÇÃO PRONÚNCIA x ORTOGRAFIA: A primeira grande dificuldade que logo salta aos olhos (e aos ouvidos) do aluno principiante, é a difícil interpretação oral das palavras escritas em inglês. No português, a interpretação oral de cada letra é relativamente clara e constante e, no espanhol, é quase perfeita esta correlação. No inglês, entretanto, não apenas é pouco clara e às vezes até muda, como altamente irregular. Ex: literature [lItrâtshuwr], circuit [sârkât]. Veja Correlação Ortografia x Pronúncia.
·        RELAÇÃO VOGAIS x CONSOANTES: O inglês faz um uso do sistema articulatório e exige um esforço muscular e uma movimentação de seus órgãos, especialmente da língua, significativamente diferentes, quando comparado à fonética do português. A articulação de muitos sons do inglês bem como de outras línguas de origem germânica, pode ser facilmente classificada como sendo de natureza difícil. Isto está provavelmente relacionado ao fato de que o inglês é rico na ocorrência de consoantes enquanto que o português é abundante na ocorrência de vogais e combinações de vogais (ditongos e tritongos). Ex: December is the twelfth month of the year. / Eu vou ao Uruguai e o Áureo ao Piauí. / Eu sou europeu.
·        SINALIZAÇÃO FONÉTICA: O inglês é uma língua mais econômica em sílabas do que o português. O número de palavras monossilábicas é muito superior quando comparado ao português. Ex:
beer / cer-ve-ja
book / li-vro
car / car-ro
dream / so-nho
head / ca-be-ça
house / ca-sa
milk / lei-te
speak / fa-lar
trip / vi-a-gem
white / bran-co
wife / es-po-sa
write / es-cre-ver
·        Além disso, a média geral de sílabas por palavra é inferior, pois mesmo palavras polissilábicas e de origem comum, quando comparadas entre os dois idiomas, mostram uma clara tendência a redução em inglês. Ex:
gram-mar / gra-má-ti-ca
mo-dern / mo-der-no
na-ture / na-tu-re-za
te-le-phone / te-le-fo-ne
com-pu-ter / com-pu-ta-dor
prin-ter / im-pres-so-ra
air-plane / a-vi-ão
psy-cho-lo-gy / psi-co-lo-gi-a
·        Em frases, este fenômeno tende a aumentar. Ex:
Let's-work (2 sílabas)
I-like-be-er (4 sílabas)
How-old-are you? (4 sílabas)
I-want-cof-fee-with-milk (6 sílabas)
Did-you-watch-that-mo-vie? (6 sílabas)
Va-mos-tra-ba-lhar (5 sílabas)
Eu-gos-to-de-cer-ve-ja (7 sílabas)
Quan-tos-a-nos-vo-cê-tem? (7sílabas)
Eu-que-ro-ca-fé-com-lei-te (8 sílabas)
Vo-cê-as-sis-tiu-à-que-le-fil-me? (10 sílabas)
·        Estudos de fonoaudiologia demonstram que a baixa média de sílabas por palavra do inglês se traduz numa dificuldade maior de percepção por oferecer uma menor sinalização fonética bem como menos tempo para decodificar a informação. Isto se traduz também num grau de tolerância inferior para com desvios de pronúncia. Veja Sinalização Fonética.
·        NÚMERO DE FONEMAS: Outra diferença fundamental é encontrada no número de fonemas vogais. Devido à economia no uso de sílabas, o inglês precisa de um número maior de sons vogais para diferenciar as inúmeras palavras monossilábicas. Enquanto que português apresenta um inventário de 7 vogais (não incluindo as variações nasais), no inglês norte-americano identifica-se facilmente a existência de 11 fonemas vogais. Logicamente a percepção e a produção de um número maior de vogais do que aquelas com que estamos acostumados em português, representará uma grande dificuldade. Veja Vogais do Português e do Inglês.
Encontra-se também diferenças no plano dos sons consoantes. Além de rico na ocorrência de consoantes, o inglês possui um número maior de fonemas consoantes. Estudos fonológicos normalmente classificam 24 consoantes em inglês contra 19 no português. Além disso, consoantes em inglês podem ocorrer em posições que não ocorreriam em português. Veja Consoantes do Português e do Inglês.
·        ACENTUAÇÃO TÔNICA: Acentuação tônica de palavras é outro aspecto que representa um contraste importante entre português e inglês. A forma predominante de acentuação tônica de uma língua influi significativamente na sua característica sonora. Enquanto que em português encontramos apenas 3 tipos de acentuação tônica - oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas, - sendo que a acentuação paroxítona é a predominante, em inglês encontramos pelo menos 5 tipos de acentuação tônica e nenhuma predominante. Veja Acentuação Tônica de Palavras em Inglês e Português.
·        RITMO: O ritmo da fala também é uma característica importante da língua. Enquanto que o português é uma língua syllable-timed, onde cada sílaba é pronunciada com certa clareza, o inglês é stress-timed, resultando numa compactação de sílabas, produzindo contrações e exibindo um fenômeno de redução de vogais como conseqüência. Veja mais sobre este tema em Ritmo e o Fenômeno da Redução de Vogais.

CONC

sábado, 22 de outubro de 2011

Feira de Ciências- O PRAZER DE PRODUZIR E COMUNICAR SABERES

FEIRA CULTURAL MARIA MARINA          SOARES (Reunida)- ALUNOS   DO 3ºANO CANTAM A MÚSICA DO JASON MARS - I'M YOURS- 
 TODOS OS ALUNOS ESTÃO DE PARABÉNS POR ESTA EXCELENTE APRESENTAÇÃO.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

BANNER DA PEÇA VIDAS INTERROMPIDAS- COMPANHIA INDEPENDENTE DE ATORES -GUARACIABA DO NORTE



BANNER DA PEÇA VIDAS INTERROMPIDAS-  COMPANHIA INDEPENDENTE DE ATORES -C I A
Esta peça estará sendo apresentada dia 29 de ouutbro na cidade de Floriano Piauí- no 2º festival de teatro pelos pontos de cultura do brasil. Confirmadas as apresentações de todos os estados do Brasil - Guaraciaba estará representando o Ceará neste festival.  A~e galera vamos apoiar os artistas da nossa terrinha. tEL: (88)99830480

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

TODOS DEVIAM ASSITIR ESTE VÍDEO EPENSAR SOBRE A SUA VIDA

TODOS DEVIAM ASSITIR ESTE VÍDEO EPENSAR SOBRE A SUA PRÓPRIA  VIDA video

O Vencedor e o perdedor

Um vencedor é sempre parte da resposta

Um perdedor é sempre parte do problema

Um vencedor possui sempre um programa

Um perdedor possui sempre uma desculpa

Um vencedor diz "Deixe-me ajudá-lo"

Um perdedor diz "Não é minha Obrigação"

Um vencedor vislumbra uma resposta para cada problema

Um perdedor vê todos os problemas, sem Resposta

Um vencedor diz "Pode ser dificil, mas não impossivel"

Um perdedor diz "pode ser possivel, mas é dificil"

Um venvedor entende que sem Deus
não poderá encontrar-se com o melhor,
para a sua Vida.

Um perdedor crê que pode viver sempre
baseado em seus Recursos póprios e seu
orgulho pessoal

Autor desconhecido

SHE'S AWESOME, WHEN SHE SINGS!!!

NOEELE - ROLLING IN DEEP
                                   

Rolling In The Deep

There's a fire starting in my heart
Reaching a fever pitch and it's bringing me out the dark
Finally, I can see you crystal clear
Go head and sell me out and I'll lay your ship bare

See how I'll leave with every piece of you
Don't underestimate the things that I will do

There's a fire starting in my heart
Reaching a fever pitch and its bringing me out the dark

The scars of your love remind me of us
They keep me thinking that we almost had it all
The scars of your love, they leave me breathless
I can't help feeling

We could have had it all
(You're gonna wish you never had met me)
Rolling in the deep
(Tears are gonna fall, rolling in the deep)
You had my heart inside of your hand
(You're gonna wish you never had met me)
And you played it to the beat
(Tears are gonna fall, rolling in the deep)

Baby, I have no story to be told
But I've heard one of you and I'm gonna make your head burn
Think of me in the depths of your despair
Making a home down there, as mine sure won't be shared

(You're gonna wish you never had met me)
The scars of your love remind me of us
(Tears are gonna fall, rolling in the deep)
They keep me thinking that we almost had it all
(You're gonna wish you never had met me)
The scars of your love, they leave me breathless
(Tears are gonna fall, rolling in the deep)
I can't help feeling

We could have had it all
(You're gonna wish you never had met me)
Rolling in the deep
(Tears are gonna fall, rolling in the deep)
You had my heart inside of your hand
(You're gonna wish you never had met me)
And you played it to the beat
(Tears are gonna fall, rolling in the deep)

Could have had it all
Rolling in the deep
You had my heart inside of your hand
But you played it with a beating

Throw your soul through every open door
Count your blessings to find what you look for
Turn my sorrow into treasured gold
You pay me back in kind and reap just what you sow

(You're gonna wish you never had met me)
We could have had it all
(Tears are gonna fall, rolling in the deep)
We could have had it all
(You're gonna wish you never had met me)
It all, it all, it all
(Tears are gonna fall, rolling in the deep)

We could have had it all
(You're gonna wish you never had met me)
Rolling in the deep
(Tears are gonna fall, rolling in the deep)
You had my heart inside of your hand
(You're gonna wish you never had met me)
And you played it to the beat
(Tears are gonna fall, rolling in the deep)

Could have had it all
(You're gonna wish you never had met me)
Rolling in the deep
(Tears are gonna fall, rolling in the deep)
You had my heart inside of your hand

But you played it
You played it
You played it
You played it to the beat

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

HALLOWEEN PARTY


                          HAPPY HALOWEEN MONTH!!

 X


             Halloween Fun by Makoto Nakazawa

Halloween is one of the most famous holidays in the U.S., and it is on October 31. People carve pumpkins and make funny faces on them. These are called "Jack-O-Lanterns." On October 31, children wear a special costume such as a witch, ghost, or clown. They go to many houses and they knock on the door saying, "Trick or Treat!" It means that if people don't give them a treat, they will play some kind of trick on the household. So, usually people give candy to them.
I carved my first Halloween pumpkin at my Friendship Family's house. First, I cut open the top of the pumpkin and pulled the seeds out. It was not good for me because it was sticky and smelled bad. I had never carved a pumpkin, so it was interesting for me. Next, I carved the eyes and the mouth. I wanted to make a face like a pirate. When I finished making the face, I put a candle inside. It was very beautiful, so I was happy.
I had a good experience because I learned one new idea about American culture by taking part in it. I think Halloween is an interesting American holiday which involves all family members and neighbors too!

EXERCISES ABOUT THE TEXT

1 When is Halloween celebrated?
( )At the beginning of October
( )During the Fall
( )About 3 months before Christmas
( )Between Thanksgiving and Christmas
( )In Winter
2 Which is true about Halloween?
( )Children rarely say, "Trick or Treat!"
( )Children receive gifts from their parents.
( )A witch or ghost may come to your door.
( )Stores sell many costumes, pumpkins and candles.
( )Children usually don't eat much candy on this holiday.
3 Which is NOT true about a Jack-O-Lantern?
( )It is made from a pumpkin.
( )You should have a knife to make it.
( )You might smell something bad when you make it.
( )You should light a candle inside it to make it beautiful.
( )You fill it with treats for children.
4 What is the first step in making a Jack-O-Lantern?
( )Carve the face.
( )Pull out the seeds.
( )Put a candle inside.
( )Cut open the top of the pumpkin.
( )Make a face like a pirate.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

PEÇA TEATRAL:CASOS E ARRUAÇAS DE MESAS DE BAR

CASOS E ARRUAÇAS DE MESAS DE BAR

 
Os aficionados do teatro tiveram a oportunidade de assistir sábado (01), a mais uma peça teatral apresentada pela CIA - Companhia Independente de Atores de Guaraciaba do Norte, “CASOS E ARRUAÇAS DE MESAS DE BAR”, uma comédia da vida real, que se desenvolve em torno de um cidadão comum que, desempregado, resolveu afogar, na bebida, suas mágoas.
A peça com direção de D´Assis Nascimento, foi encenada no Teatro João Barreto, que ficou, totalmente, lotado, inclusive, com muitas pessoas sentadas ao chão. Teve no elenco: Mardônio (Bebum), Jéssica (esposa), Vanessa ( a garota sexy), Lurdinha (manicure), Mateus (gay), Romário (compadre), Luziane (comadre), Renê (padre), Jonatas (filho) e outros coadjuvantes.
Durante todo seu desenrolar a comédia, arrancou do público fortes  gargalhadas e, no final,  foi bastante aplaudida, indicação de que agradou muito ao público. ( Por Zé Ronaldo- O Guaracy) A Companhia Independnete de Atores agradece a todos que prestigiaram o nosso espetáculo.

domingo, 25 de setembro de 2011

Nova Música da Banda Roxette

MÚSICA
DO

NOVO
CD
DA
BANDA
ROXETTE


[link=http://www.musicas-especiais.com][red]Roxette No Brasil 2011 - Dream On (clipe De Fotos)[/red]
Envie músicas para seus amigos do Orkut!
[/link]